Vida Artificial E ética Humanista 1

Vida Artificial E ética Humanista

A prestigiada revista “Science” publica com todo a informação a síntese química do genoma completo de um microcosmo, desenvolvida pela equipe do célebre cientista e empresário Craig Venter. Trata-Se, segundo os especialistas, um passo primordial para a existência artificial, um intuito que coloca dificuldades de enorme envergadura no âmbito tecnológico e também, como é evidente, no terreno da ética e da filosofia.

Dizem os especialistas que agora não estamos tão longínquo da hipótese de fabricar organismos vivos de acordo com a desejo de quem eles sejam capazes de preservar os meios técnicos adequados. Não há indispensabilidade de fantasiar cenas de “ficção científica” pra ser conscientes do imenso poder que podes gerar o controle dessas tecnologias no terreno político e econômico. A própria democracia e a economia de mercado, conseguem ser influenciadas pelos avanços desse “Projeto Genoma”, que visa, em última instância, formar uma célula sintética e, com uma frase coloquial, “um chassi sobre o qual construí-lo todo”. A chave reside, sem dúvida, numa probabilidade moral que torna imprescindível propor um debate a fundo em termos de bioética.

O mesmo acontece com o primeiro projeto português de clonagem terapêutica, recentemente autorizado para a sua prática em Valência. Não se trata, claro, de contrapor uma visão supostamente “científica” da vida frente a outra de caráter “religioso”, identificando a primeira com o progresso e a segunda com uma mentalidade arcaica. Essa falsa oposição só beneficia a quem não tem interesse em fazer frente à dificuldade do problema, já que preferem extrair rendimentos ideológicos de tuas posições dogmáticas. É lamentável, desse jeito, que um cenário tão sério seja focado com abordagens oportunistas.

  • Ação administrativa: Duas semanas por teu 6º bloqueio. Muro de Águas 15:53 cinco de setembro de 2007 (CEST)
  • quatro Pacificação do Oriente
  • Configurações modelo de exportação pra PDF
  • Melhor Multiplayer online na Playstation 3 em 2007
  • 3 Realidade Virtual
  • 1 Desenvolvimento RSF2
  • quatro Expansão na área de Varejo
  • quatro portas USB 2.0*

A ciência moderna é uma fabricação da civilização ocidental, nem ao menos mais nem sequer menos do que a própria filosofia grega ou o Direito romano. Está assentada a respeito de uma base humanista, que coloca os avanços ao serviço da pessoa, planejada como um final em si mesma e não como um mero aparelho. Algumas noções elementares de história do pensamento permitem compreender que esta é assim como a doutrina da Ilustração, que atinge o teu ponto culminante em Kant.

Nada mais longe, assim sendo, de um espírito reacionário e antimoderno, ou de uma falsa oposição entre a desculpa e a fé. Sobre esta apoio, é imprescindível iniciar um quadro jurídico internacional que encauce os avanços da ciência em benefício do interesse geral da humanidade.

Os grandes cientistas da história merecem o reconhecimento universal, visto que eles colocam a sua inteligência ao serviço da espécie humana e não de interesses específicos ou particulares. Há que parabenizarem de cada avanço tecnológico, desde que se mantenha nos limites intangíveis do respeito que o ser humano tem a sua própria circunstância. Este e outros assuntos, a palavra tem já os cientistas sérios e os especialistas em bioética.